top of page

A Lenda de São Vicente e os Corvos de Lisboa


Este santo nasceu na cidade espanhola de Saragoça, em finais do século III. Quando Diocleciano decidiu perseguir os Cristãos, Vicente foi um dos muitos capturados pelos Romanos, mas por muitas torturas a que o sujeitassem recusou sempre abandonar a sua fé em Deus e no Cristianismo. Quando finalmente faleceu, vítima das mais brutais torturas (entre outras coisas, ele foi assado numa grelha), o corpo do mártir foi primeiro abandonado e depois atirado ao mar, flutuando durante dias até dar à costa perto de Sagres, sendo sempre acompanhado e protegido por corvos. No local foi construída uma capela a este santo e também ela foi sempre protegida por corvos. Nos finais do século XII, D. Afonso Henriques prometeu recuperar as ossadas do mártir São Vicente caso conquistasse Lisboa aos mouros. Fê-lo em 1173 e as relíquias do santo foram trazidas para a capital de Portugal e, segundo reza a lenda, dois corvos acompanharam a nau durante a viagem até Lisboa. São Vicente tornou-se o padroeiro de Lisboa; os corvos e a nau, os símbolos de Lisboa.

19 visualizações

Comentários


bottom of page